Bocuse dOr.jpg

Bocuse d'Or: À procura da receita vencedora

O Bocuse d'Or é o concurso gastronómico mais prestigiado do mundo. Durante o concurso, apenas terá uma oportunidade - não há lugar para erros na corrida para uma fórmula vencedora.

Ørjan Johannesen tem um sonho: ser o melhor Chef do mundo. Na persecução do seu objetivo exigente, estão meses de preparação. Como é que uma pessoa se prepara para um dos mais famosos concursos gastronómicos do mundo?
 
Apenas com nove anos de idade, Ørjan já começara a cozinhar no hotel Bekkjarvik Gjestgiveri onde cresceu. Hoje, divide o seu tempo entre a cozinha do hotel e a cozinha de formação para o concurso em Sandfjord, onde o seu formador, Odd Ivar Solvold, tem a sua base. Odd Ivar conquistou a medalha de bronze no Bocuse d'Or, em 1997, e desde então tem conduzido outros chefes noruegueses ao sucesso. Alcançar o título de melhor chefe do mundo não é algo que se consiga por si só. Implica um esforço de equipa e preparações rigorosas.
 
Ørjan Johannesen conquistou o terceiro lugar no Bocuse d'Or Europa 2014, tendo ficado qualificado para o Campeonato gastronómico mundial de 2015 em Lyon. Neste momento, prepara-se calmamente para o desafio que irá enfrentar e com o mesmo lema de sempre: que os sabores originais dos ingredientes se destaquem e que a pessoas digam, "Uau, como é possível que algo tão simples e descomplicado saiba tão bem?" A simples combinação de um bom serviço e um bom prato é o que está na origem da melhor experiência gastronómica. Contudo, aquilo que parece simples é o mais complicado de tudo.
 
A Fórmula 1 dos chefes
 
Sendo o Bocuse d'Or a Fórmula 1 dos chefes, trata-se verdadeiramente de um cenário de "agora ou nunca". É essencial que tudo esteja no devido lugar para que qualquer um se possa preparar e competir para ganhar as medalhas no Bocuse d'Or. Ørjan Johannesen está a dedicar muito tempo aos detalhes para além do prato em si. As regras, o equipamento e as condições de higiene têm de estar sob controlo absoluto. Ele acrescenta, "No concurso em Lyon, disponho de um tempo limitado e preciso que tudo esteja sempre impecável e limpo. Uma boa higiene é essencial." Ao competirmos contra os melhores chefes do ano, temos apenas uma oportunidade de sucesso e o mais pequeno detalhe pode ter um enorme impacto.
 
Ørjan usa os panos de limpeza de reduzida libertação de partículas da Tork para garantir a mais pequena área do prato de prata está perfeita para a apresentação final. No Bocuse d'Or tudo tem de estar imaculado. É também importante que não existam impressões digitais ou manchas: sem pingos de molho acidentais ou salpicos de especiarias. Para conseguir este tipo de perfeição, o pano de limpeza de reduzida libertação de partículas da Tork limpa sem deixar quaisquer resíduos de pelos, está aprovado para o contacto com os alimentos e absorve a gordura rapidamente.
 
 
Este artigo foi escrito antes da edição de 2015 do Bocuse d'Or. E adivinhem? Ele ganhou.

Este papel de limpeza irá, seguramente, acompanhar-me no Bocuse d'Or.

Ørjan Johannesen

Vencedor do Bocuse d'Or de 2015